domingo, 27 de dezembro de 2009

Mamãe sempre ensinava...


Que com um ano novo, várias coisas novas surgem. Nós nos renovamos.
Não sei como será a "Júlia 2010", pois ainda encontro-me em 2009. Portanto, aqui vai uma - arriscada - previsão.

Prevejo um ano melhor do que o passado, sempre preferi anos pares, sem nenhum siginificado, eles são sempre melhores. Ano que vem, uma nova etapa começara na minha vida, novos hábitos, novos lugares, novas pessoas. Na maioria do tempo, nada vai ser como antes, isso me assusta.
Mesmo sendo um ano par, vejo que terei altos e baixos, sempre preferindo os altos. Sinto que começarei novas coisas, descobrirei coisas novas em mim, na minha capacidade e nos meus talentos. Não digo que serei boa em tudo novo que começar, apenas me esforçarei ao máximo para terminar tudo o que começar.
Uma das coisas que mais odeio fazer, terei que parar de odiar. Preciso muito me socializar. Novas pessoas, novos lugares, novos rostos sempre fazem bem e por mais que eu odeie ter que perder a timidez, isso será preciso.
Vejo música, gritos, correria, vejo a dança voltando ao meu cotidiano - o que me alegra muito -, consigo enxergar notas boas na mesma proporção que enxergo o quanto sofrerei com números e átomos. Vejo livros, que lerei por vontade e diversão própria e vejo letras e palavras que lerei e não entenderei o que querem dizer.
Quero muito participar e conseguir entrar em listas, lugares que esse ano, não consegui, por mais que tenha tentado. Não desistirei, tentarei novamente.
Sei que me inspirarei em novas pessoas e que odiarei mais. Isso não é bom, mas o que posso fazer quando adoro ser crítica?
Não prevejo, mas prometo tentar ser uma pessoa melhor, por mais clichê isso pareça. Promessas para novos anos não dão certo comigo, mas continuo prometendo, teimosia é um dos meus defeitos, mas, as vezes, ela é boa. Uma pessoa melhor, que preocupa-se mais consigo mesma do que com os outros, não ligarei para o que pensam e sim, para o que sinto. Eu, em primeiro lugar. Digo isso mesmo sabendo que posso passar o sentido "egoísta", mas, explicando-me, sou uma pessoa que importa-se mais com as pessoas e como se sentem, do que com o que sou e o que sinto, isso sim, precisa mudar. Ou melhor, isso precisa parar, precisa de um fim. Eu preciso de um novo começo, um novo eu.
O meu eu em 2010 será melhor, alegre, "egoísta", otimista e realista.
Daqui uns dias volto aqui e mostro que escrever essa previsão não adiantou nada.
Mas, novamente, o que posso fazer quando sou teimosa?
Assim, concluo que ser teimosa me ajuda, me motiva.
Eu sei bem que todas as mamães desse mundo nos fizeram para não sermos insistentes e, muito menos, teimosos. Essa teoria valia sim, na fila do caixa, quando você queria o sucrilhos que trazia como brinde os novos adesivos em terceira dimensão. Agora, sejam teimosos, assim como eu. Essa é uma ótima hora, para dizer NÃO ao que mamãe dizia.
PS: Aproveitem e comprem presentes para suas mamães, elas sempre nos desculpam com presentes!

Um ótimo ano novo e sorte com seus novos vocês.



6 comentários:

Melissa B. disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Melissa B. disse...

Que blog mais legal.
Ameei. Vou voltar, já tô seguindo.

Beeijo, feliz ano novo!

Melissa B. disse...

Que blog mais legal.
Ameei. Vou voltar, já tô seguindo.

Beeijo, feliz ano novo!

Maria Rita disse...

Teimoosia é o que não me falta também.
Nem pretendo fazer promessas pro ano que vem.

:*

Malú disse...

Adorei! De novo.
Feliz 2010 Jú!!

Lica disse...

noossa, sou muito teimosa também! muito.
enfim, feliz ano novo pra você tambéem e que seu eu em 2010 seja mesmo uma pessoa melhor!